Designação do Percurso
Concelho
Grau de Dificuldade
Extensão
Duração
Acessibilidade / Mobilidade Reduzida

 

<< Voltar aos Resultados

Lameirões

Descrição do Percurso / Pontos de interesse:

O percurso tem início no Largo das Ameias da aldeia de Safara, seguindo pela EM 517-1 de acesso à Herdade dos Lameirões. No início do trilho, entre a paisagem de olival, encontra-se à esquerda o parque de merendas da Maroteira. Na Herdade dos Lameirões funciona um dos Pólos do Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio - COTR, na área de olivicultura, fruticultura e culturas arvenses. Nesta Herdade foi instalado um Campo de Alimentação Comunitário para Aves Necrófagas, criado no âmbito dos esforços para a alimentação do abutre preto a nível regional - projeto LIFE-Natureza 'Promoção do Habitat do Lince-ibérico e do Abutre-preto no Sudeste de Portugal' (de acrónimo LIFE Habitat Lince Abutre).
Após passar o Monte dos Lameirões, que se encontra à esquerda, poderá fazer um desvio de cerca de 2 Km, para visitar as ruínas da Ermida da Coroada. Esta ermida, existente na Herdade da Coroada, foi palco de importantes acontecimentos em 1481, aquando do Tratado das Terçarias, um acordo de paz entre Portugal e Castela, assinado no seguimento do Tratado de Alcáçovas.
Junto ao Monte dos Lameirões virar à esquerda e seguir até à Herdade do Metum, em direção à Ribeira da Toutalga. Após atravessar esta linha de água, passará ainda a Ribeira de São Pedro para chegar à albufeira dos Lameirões (Borrazeiros).
Concelho : Moura
Extensão : 8,22 Km
Duração : 1 h 36 m
Dificuldade : Baixa
Tipo de percurso : Linear
Sinalética : Percurso não sinalizado
Tipo de piso : misto
Traçado do percurso : (ficheiro para Google Earth)
Traçado do percurso : (ficheiro para GPS)
Coordenadas (início do percurso) : Lat. 38º6'30.66'' N Long. 7º13'17.06'' W

Características

Percurso linear para observação de património natural e histórico na extensa planície alentejana. Área integrada na REDE Natura 2000, na ZPE Moura/Mourão/Barrancos, importante para numerosas aves dependentes dos agrossistemas ibéricos de feição estepária e também para diversas aves de rapina. Uma das zonas mais importantes de invernada do grou (Grus grus) em Portugal.
Presença de linhas de água mediterrânicas de regime torrencial, da sub-bacia hidrográfica do Ardila, com vegetação ripícola.
Época Aconselhada: Recomenda-se que o percurso não se realize no inverno ou em períodos de elevada precipitação.
Entidade responsável : Câmara Municipal de Moura www.mouraturismo.pt