Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Notícias

A partir de hoje a Georreferenciação dos Órgãos de Comunicação Social do Alentejo, encontra-se disponível e atualizada, fruto do trabalho desenvolvido em conjunto pelo Gabinete do Sistema de Informação Geográfica (GABSIG), Gabinete de Incentivos do Estado à Comunicação Social (GICS) e Serviços de Informática.Todos os Órgãos de Comunicação Social (OCS) regionais e locais do Alentejo, encontram-se georreferenciados no nosso site em http://giserver.ccdr-a.gov.pt/portal/apps/webappviewer/index.html?id=107f3b57aa5f44c39f5c1c57624b7712.

A georreferenciação respeita a todos os OCS do Alentejo, com registo na Entidade Reguladora Para a Comunicação Social (ERC) à data de agosto de 2019, e contém informação dos cartões emitidos às entidades proprietárias ou editoras de publicações periódicas e dos projetos aprovados/candidatados no âmbito do Regime de Incentivos do Estado à Comunicação Social.

Nota: O GICS já tinha anteriormente, disponibilizado entre o final de 2017 e junho de 2018 a Georreferenciação dos OCS do Alentejo, altura em que as regras do Google foram alteradas e esta informação deixou de estar acessível.

CCDR ALENTEJO acolhe reunião no âmbito do PROVERE

CCDR ALENTEJO acolhe reunião no âmbito do PROVERE

CCDR ALENTEJO acolhe reunião no âmbito do PROVERE

 

 

Com a presença da Senhora Secretária de Estado da Valorização do Interior, realizou-se no passado dia 18 de fevereiro, nas instalações da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, uma reunião de trabalho com a Autoridade de Gestão do ALENTEJO 2020 e os lideres dos consórcios PROVERE (Programa de Valorização dos Recursos Endógenos), do Alentejo.

O objetivo desta reunião foi a reflexão e discussão sobre os PROVERE, dar a conhecer a estratégia de valorização do interior e definir pontos de convergência.

Cada um dos lideres dos PROVERE apresentou o respetivo ponto de situação e abordou perspetivas futuras.

Foi realçada, por todos os presentes, a importância dos PROVERE na Valorização do Interior, com a Comissão Diretiva do ALENTEJO 2020 a manifestar interesse acrescido em estabelecer maior interação e parceria funcional, nestes projetos que classificou de projetos bandeira.

Tome a Iniciativa!

iniciativa de cidadania europeia é a sua oportunidade de participar diretamente no processo democrático europeu, permitindo-lhe ter maior influência nas políticas da União Europeia que afetam o seu quotidiano.

A iniciativa de cidadania europeia é única. É o primeiro instrumento que permite aos cidadãos de vários países da UE reunirem-se em torno de um objetivo comum e apresentarem propostas concretas de alterações jurídicas.

Enquanto cidadão da UE, poderá juntar-se a um grupo de organizadores para lançar uma iniciativa ou apoiar uma iniciativa já existente.

Para lançar uma iniciativa, são necessários 7 cidadãos da UE, com a idade mínima necessária para exercer o direito de voto, residentes em, pelo menos, 7 Estados-Membros diferentes.

Se um projeto recolher 1 milhão de assinaturas, a Comissão Europeia tem de decidir se vai ou não tomar medidas.

É possível apresentar uma iniciativa de cidadania em qualquer domínio em que a Comissão Europeia tenha competência para apresentar uma proposta legislativa (por exemplo, ambiente, proteção dos consumidores, agricultura, pescas, energia, transportes ou comércio).

 

Imagem UE - Passos Iniciativa de Cidadania Europeia

Mais informações sobre a iniciativa de cidadania europeia e sobre as iniciativas em curso disponíveis aqui

Dia Mundial da Rádio 2020

Quarta Reunião Interregional de Parceria do Projeto CircPro / 18 e 19 de fevereiro de 2020

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDR Alentejo) vai participar, nos dias 18 e 19 de fevereiro de 2020 na 4ª Reunião Interregional de Parceiros do projeto CircPro, a realizar em Sófia, na Bulgária.

O projeto Smart Circular Procurement - CircPro, apoiado pelo programa INTERREG Europe, visa promover uma transição para a Economia Circular, ao nível nacional e regional, através da sua implementação em processos e procedimentos.

A CCDR Alentejo faz parte de um grupo de 11 parceiros, de 10 regiões da União Europeia e da Noruega.

Os objetivos deste projeto são:

  • Identificar boas práticas que possam promover a implementação de compras públicas circulares nos procedimentos de contratação publica;
  • Identificar os principais desafios jurídicos e processuais;
  • Proporcionar um local de encontro assim como reforçar o diálogo entre diversos atores no âmbito da Economia Circular.

O tema da referida reunião é “As compras circulares em equipamentos elétricos, boas práticas e desafios na reciclagem de REEE (resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos) e outros materiais recicláveis”.

O Instituto Politécnico de Portalegre, participará também, enquanto stakeholder da região Alentejo.

Consulte o programa da reunião aqui

Encontro Ciência com Impacto na gestão integrada de fogos rurais - 10 de Fevereiro - UTAD

Encontro Ciência com Impacto na gestão integrada de fogos rurais - 10 de Fevereiro - UTAD

Encontro “Ciência com Impacto na Gestão Integrada de Fogos Rurais” que se realizará na tarde de dia 10 de Fevereiro, na UTAD, em Vila Real promovido pelo ForestWise/ FCT e AGIF.

Data: 10 de fevereiro
Local: Aula Magna da UTAD, Vila Real
Hora: 14h00 – 18h00

Este encontro pretende abrir caminho a mais e melhores contributos da ciência portuguesa na resposta ao grande desafio do país da gestão integrada dos fogos rurais.

Estando em discussão pública o Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais e sendo conhecidas a Agenda de I&I do ForestWISE, a Agenda de Investigação e Inovação Agroalimentar, Florestas e Biodiversidade da FCT e os resultados do Encontro “Incêndios Rurais: Melhor gestão baseada em evidência científica”, pretende-se responder a dúvidas e esclarecer questões que os investigadores queiram colocar, em particular tendo em conta candidaturas a projetos na área da Prevenção e Combate de Incêndios Florestais em resposta ao aviso aberto pela FCT.

A iniciativa é dirigida à comunidade científica, empresarial e institucional, sendo aberta a todos os interessados.

 

A entrada é livre e gratuita, contudo sujeita inscrição no seguinte link:
https://ciencia-com-impacto-gestao-integrada-fogos-rurais.eventbrite.com

 

Segue abaixo o programa preliminar.

Programa (versão draft)

14:00 – Receção e registo de participantes

14:15 – Sessão de abertura
Helena Pereira, Presidente do Conselho Diretivo da FCT
Tiago Oliveira, Presidente do Conselho Diretivo da AGIF
Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

14:45
Fogo Rural – um problema perverso, que precisa de investigação translacional e gestão adaptativa
José Miguel Cardoso Pereira, Centro de Estudos Florestais, ISA

15:152
. Apresentação do Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais
  Tiago Oliveira, Presidente do Conselho Diretivo da AGIF
. Apresentação da Agenda de I&I do ForestWISE
  Carlos Fonseca, CTO do ForestWISE
. Resposta a perguntas e debate

16:00 – Que conhecimento falta? Como o aplicar?
. Memória do painel de discussão, no Encontro “Incêndios Rurais: Melhor gestão baseada em evidência científica”, ocorrido em 27 de novembro de 2019, no IPMA
  Abílio Pereira Pacheco, Investigador Sénior, ForestWISE
. Painel de discussão, com stakeholders empresariais e institucionais (empresas florestais, energéticas, proprietários e outras entidades)
  Moderação: Paulo Fernandes, ForestWISE e UTAD

17:30 – Encerramento
José Manuel Mendonça, Presidente do Conselho de Administração do ForestWISE
António Fontaínhas Fernandes, Reitor da UTAD

 

Pode consultar o programa atualizado, em: http://www.forestwise.pt/Encontro_CienciaComImpacto_GIFR_2020.pdf

Programa, versão para impressão: http://www.forestwise.pt/Programa_CienciaComImpacto_GIFR_2020.pdf

OCS da Região Alentejo, aniversários em fevereiro de 2020

Aniversário em fevereiro 2020 OCS da Região Alentejo

 

CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO: PROJETO MISTRAL

CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO: PROJETO MISTRAL

 

‘O BLUE GROWTH CONTEST tem como objetivo estimular o desenvolvimento de ideias de negócio na área da Economia do Mar, nomeadamente nos subsetores da Energia Azul, Pescas e Aquacultura, Vigilância Marítima, Biotecnologia Azul e Turismo Costeiro e Marítimo, em torno dos quais se perspetive a criação de novas empresas.

Podem concorrer pessoas singulares ou coletivas que tenham por objetivo explorar uma ideia de negócio e que preencham os requisitos apresentados no Regulamento.

As duas melhores ideias de negócio irão ser apresentadas em Toulon, França na fase internacional do concurso. Os prémios serão variados, incluindo valores monetários.

O concurso BLUE GROWTH CONTEST – MISTRAL é promovido pela ADRAL no âmbito do projeto MISTRAL, cofinanciado pelo programa INTERREG MED e apoiado pela C.M. de Sines.

As candidaturas estão abertas até ao próximo dia 31 de janeiro, através da inscrição no link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdUMWpv6X1Cv3yXqLeAFiZILDv2Xwwf8fUGtuKUpy1xBrsDWw/viewform

O preenchimento deste formulário não dispensa a consulta do regulamento do presente concurso. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas contacte: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..’

Prémio Campeões da Terra 2020

As inscrições para o prémio Campeões da Terra 2020, o maior prémio ambiental da ONU, foram abertas no dia 20 de janeiro.

O objetivo do prémio é reconhecer a contribuição de líderes destacados do governo, sociedade civil e setor privado cujas ações tiveram um impacto positivo sobre o ambiente. As candidaturas permanecerão abertas até 20 de março de 2020.

Fundado em 2005, o prémio celebra visionários em quatro categorias: Liderança política; Inspiração e ação; Visão empreendedora e Ciência e inovação.

Desde o seu lançamento, foram reconhecidos 93 Campeões da Terra, de líderes mundiais a criadores de tecnologia, dos quais 22 líderes mundiais, 57 indivíduos e 14 grupos ou organizações.

Veja o vídeo de lançamento de 2020, que demora apenas 60 segundos.

Mais informações em: https://www.unenvironment.org/championsofearth/pt-br/indique-um-campeao?%2Fnominate-champion=

Campanha Nacional de Monitorização do Gás Radão

A Agência Portuguesa do Ambiente(APA), através do seu Departamento  de Emergências e Proteção  Radiológicas, em parceria com a Universidade de Coimbra, desenvolve uma ação de divulgação da “Campanha de Monitorização Nacional do Gás Radão”.

O site da APA tem uma página dedicada a esta campanha - www.apambiente.pt\radao_campanha - a qual se divide em 3 fases:

Fase 1 - em que é necessário identificar os voluntários - proprietários das habitações -, que pretendam fazer gratuitamente uma análise ao radão nas suas habitações; esta Fase de angariação decorre até ao final deste mês.

  • Os locais a monitorizar estão indicados neste link.
  • A inscrição individual é feita enviando um email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. com os dados dos voluntários (nome, morada, código postal, contato telefónico e/ou email)
  • Não esquecer que a habitação tem de estar ocupada no tempo que dura o teste e não pode estar em obras.
  • Apenas voluntários que residam no rés-do-chão ou primeiro andar podem participar.

Fase 2

  • Envio dos detetores pela Universidade de Coimbra, para as moradas indicadas.
  • Os voluntários irão receber um kit que contém 1 detetor, instruções de colocação, breve questionário sobre a habitação, carta a explicar o projeto e um envelope pré-pago para a devolução do detetor.
  • Os voluntários enviam os detetores para a Universidade de Coimbra para análise.

Fase 3

  • Análise dos detetores pela Universidade de Coimbra
  • Elaboração do mapa de risco

Sessão de Esclarecimento Sobre o Preenchimento do Mapa Integrado de Registo de Resíduos - MIRR

Subcategorias