Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Notícias

Aplicação WEBSIG - Plantas de localização

No contexto atual, marcado pelas particulares exigências e restrições decorrentes do condicionamento do atendimento público presencial e de trabalho à distância, a CCDR Alentejo promoveu a disponibilização de uma aplicação, de acesso universal e gratuito, que permite aos técnicos, às empresas e à população em geral, aceder de forma fácil e intuitiva, a um conjunto de temas de informação geográfica mais diretamente relacionada com as suas atribuições.

Clique na imagem para saber mais

Formulário de contacto geral

No contexto da pandemia COVID-19, o contacto com os serviços da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo é efetuado por via eletrónica ou por via telefónica.

Os contactos disponíveis em Évora, Beja, Portalegre e Santo André serão mostrados no formulário.

Clique na imagem para aceder ao formulário

Histórias de sucesso; histórias de recuperação 

No âmbito da campanha de comunicação da Comissão Europeia relacionada com a recuperação da COVID-19, distinguiram-se histórias relacionadas com projetos  financiados pelo FSE na Bélgica, República Checa e Portugal.

 

Em Portugal foi distinguido  um projeto de educação e formação profissional da Escola Profissional da Região do Alentejo (EPRAL).

 

Saiba mais em :

 

Bélgica

https://twitter.com/EU_Social/status/1348206730208047104?s=20

https://www.facebook.com/socialeurope/posts/10159076914694120

 

República Checa

https://twitter.com/EU_Social/status/1347469754068512768?s=20

https://www.facebook.com/socialeurope/posts/10159072695414120

 

Portugal

https://twitter.com/EU_Social/status/1338525353481015296?s=20

https://www.facebook.com/socialeurope/posts/10159008527194120

https://ec.europa.eu/info/strategy/recovery-plan-europe/recovery-coronavirus-success-stories/digital/e-learning-through-lockdown_en

Conheça o Programa da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia

A nossa Presidência tem lugar num momento particularmente difícil, em que a pandemia de COVID-19 e as suas consequências socioeconómicas representam um desafio sem precedentes para a União Europeia e os seus Estados-Membros, requerendo ação decisiva e abrangente.

 

Com o lema: “Tempo de agir: por uma recuperação justa, verde e digital”, o Programa para o primeiro semestre de 2021 apresenta de forma detalhada as principais prioridades e linhas de ação da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (UE)  e foi adotado em Conselho de Ministros, a 17 de dezembro de 2020.

 

As principais Prioridades da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia são:

 

  • Promover uma recuperação alavancada pelas transições climática e digital;
  • Concretizar o Pilar Europeu dos Direitos Sociais da União Europeia como elemento diferenciador e essencial para assegurar uma transição climática e digital justa e inclusiva;
  • Reforçar a autonomia de uma Europa que se deve manter aberta ao mundo, assumir liderança na ação climática e promover uma transformação digital ao serviço das pessoas.

 

Saiba mais, consultando o Programa na íntegra, disponível em https://www.2021portugal.eu/pt/

Presidentes das CCDR integram Conselho de Concertação Territorial

A integração dos cinco Presidentes das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), legitimados democraticamente a nível regional, no Conselho de Concertação Territorial, permite maior proximidade na concertação e cooperação entre os diferentes níveis de administração do território, permitindo igualmente o acompanhamento de estratégias de cooperação entre as diferentes entidades políticas no plano regional e local, nos termos da Resolução do Conselho de Ministros n.º 1/2021.

 

No sentido de desenvolver políticas públicas especialmente dirigidas à correção das assimetrias regionais e de conjugação de estratégias de promoção da coesão e de reforço da competitividade dos diferentes territórios, o Conselho de Concertação Territorial é um elemento nuclear na promoção da consulta e concertação entre o Governo e as diferentes entidades políticas infraestaduais, no plano regional e local.

 

Alentejo: 16M€ para diminuir o fosso digital entre áreas urbanas e rurais

Já está em curso em 4 localidades alentejanas o projeto que pretende para diminuir fosso digital entre áreas Urbanas e Rurais europeias.

Com um investimento de cerca de 16 milhões de euros, o “Auroral – Architecture for Unified Regional and Open digital ecosystems for Smart Communities and wider Rural Areas Large scale application” é liderado, a nível europeu, pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo – CCDR-A.

Com um período de quatro anos, o mote do projeto é fazer com que nove regiões rurais europeias – entre elas o Alentejo - tenham acesso à tecnologia e meios digitais semelhantes aos das regiões economicamente mais densas, através da criação e reforço conectividade e interoperabilidade de plataformas existentes, mas, através do projeto, espera-se que este venha também a criar crescimento económico e emprego nas zonas rurais intervencionadas, ajudando a reduzir as assimetrias no acesso digital entre as áreas urbanas e rurais.

No Alentejo o projeto já está em curso – desde o início deste ano – em Sines, São Pedro do Corval, Pias e Arronches, onde será desenvolvido de acordo com a estratégia de desenvolvimento regional da ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo.

O “Auroral” é financiado pelo programa comunitário Horizonte 2020 e o foco será distinto em cada local onde se implemente. Assim, em Sines, o foco está no empreendedorismo digital e desenvolvimento de incubadoras e clusters tecnológicos. Em São Pedro do Corval, concelho de Reguengos de Monsaraz, basear-se-á no aproveitamento da comunidade artística e na herança relacionada com o artesanato e a cerâmica. Em Pias, concelho de Serpa, o foco estará no envelhecimento saudável e na qualidade de vida. Já em Arronches, será sobre o uso eficiente dos recursos públicos na mitigação das alterações climáticas que o projeto se baseará.

in Tribuna do Alentejo

Plano de Turismo + Sustentável 2020-2023

Plano Turismo + Sustentável 2020-2023 é o referencial estratégico, participativo e dinâmico, alargado e criativo, através do qual o Turismo de Portugal assume a responsabilidade de mobilizar os agentes e a sociedade para a promoção da sustentabilidade no Turismo em Portugal, nos próximos três anos.

O Plano tem os seguintes princípios orientadores:

  • Atuar com foco nos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) das Nações Unidas
  • Atuar na minimização do impacto das alterações climáticas
  • Alinhar com a agenda para a economia circular
  • Envolver os stakeholders do setor num compromisso conjunto
  • Contribuir para alcançar as metas da ET 2027
  • Alinhar com a visão da OMT para uma recuperação responsável do setor do turismo, pós crise COVID-19

Os quatro Eixos de atuação refletem a abrangência dos projetos e ações a desenvolver com os parceiros públicos e privados direta e indiretamente associados ao setor:

EIXO I – ESTRUTURAR uma oferta cada vez mais sustentável

EIXO II – QUALIFICAR os agentes do setor

EIXO III – PROMOVER Portugal como um destino sustentável

EIXO IV – MONITORIZAR as métricas de sustentabilidade no setor

As mais de 70 ações e projetos identificados no Plano, sem prejuízo da sua inequívoca pertinência para o período 2020-2023, não esgotam os objetivos a alcançar, carecendo por isso de uma contínua articulação entre os vários agentes do Turismo.

A gestão e monitorização das ações e projetos a concretizar ao longo destes três anos permitirá proceder à necessária reavaliação do Plano, na perspetiva de garantir a sua continuidade a partir de 2024, como uma segunda fase do desafio de tornar Portugal um destino turístico sustentável.

Consulte o documento e envie os seus contributos até 26 de janeiro de 2021, para o endereço: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Sessão de lançamento do Projeto AURORAL

 A sessão de lançamento do Projeto AURORAL decorrerá amanhã, dia 07 de janeiro, pelas 17h, via digital.

 

Esta sessão conta como oradores:

Maria do Céu Antunes - Ministra da Agricultura

Carlos Zorrinho - Eurodeputado

António Vicente - Chefe de Representação Adjunto e Conselheiro Político

António Ceia da Silva - Presidente da CCDR Alentejo

José Calixto - Presidente da ADRAL

Carmen Carvalheira - Vice-presidente da CCDR Alentejo

Elsa Ferreira Nunes - CEO da IrRADIARE

Marcos António Nogueira - Coordenador do H2020-AURORAL

Moderação - Paula Peiró García

 

O projeto H2020-AURORAL tem por objetivo dotar as regiões rurais europeias de um ambiente digital integrado potenciador de serviços comparáveis aos das regiões economicamente mais densas e conta com 25 parceiros de 10 países, 11 regiões piloto a ser desenvolvido ao longo de quatro anos.

O projeto H2020-AURORAL é liderado pela região do Alentejo, implementa a politica europeia de desenvolver uma rede densa de “Smart Communities” e teve início no dia 01 de janeiro de 2021.

 

O projecto H2020-AURORAL responde às ambições que a Presidente da Comissão Europeia enunciou no seu recente discurso do Estado da União, nas diversas passagens em que se referiu às questões relativas ao desenvolvimento rural e à disponibilidade de serviços digitais nessas regiões.

 A sessão decorrerá em zoom com convidados da região do Alentejo (líder Europeia do projeto) e terá um momento de perguntas e respostas aos responsáveis do projeto.

 

Para ingressar na reunião clique aqui: https://zoom.us/skype/93245240430

O que é a Presidência do Conselho da União Europeia?

Encontre a resposta neste vídeo explicativo sobre as funções da Presidência do Conselho da União Europeia.

Neste primeiro semestre de 2021, sob o lema “Tempo de agir: por uma recuperação justa, verde e digital”, Portugal assume a Presidência do Conselho da União Europeia, com três grandes prioridades:

  • Promover uma recuperação alavancada pelas transições climática e digital;
  • Concretizar o Pilar Europeu dos Direitos Sociais da União Europeia como elemento diferenciador e essencial para assegurar uma transição climática e digital justa e inclusiva;
  • Reforçar a autonomia de uma Europa que se deve manter aberta ao mundo, assumir liderança na ação climática e promover uma transformação digital ao serviço das pessoas.

CANDIDATURAS À 8ª. GERAÇÃO DO PROGRAMA ESCOLHAS

 No seguimento do Despacho do Conselho Diretivo do Alto Comissariado para as Migrações, I.P., publicado no passado dia 18 de dezembro de 2020, informamos que se encontra aberto o processo de candidaturas à 8ª Geração do Programa Escolhas.

O Regulamento e toda documentação necessária, incluindo o formulário de candidatura e a matriz de avaliação, encontram-se disponíveis no sítio https://candidatura.programaescolhas.pt/

O prazo de submissão das candidaturas terminará às 23h59 do dia 25 de janeiro de 2021.

As entidades interessadas poderão recorrer ao Serviço de Apoio às Candidaturas, durante este período, através dos seguintes meios:

TELEFONE (Dias úteis - 10h30-12h30 / 14h30-16h30)

210 443 077 / 078 / 079
222 076 451 / 453


E-MAIL
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Para informação completa relativa ao processo de candidaturas ao Programa Escolhas, incluindo novas modalidades de apoio à distância, consultar o site www.programaescolhas.pt

OCS da Região Alentejo, aniversários em janeiro de 2021

Aniversário em janeiro 2021 OCS da Região Alentejo

 

Subcategorias