Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Notícias

A partir de hoje a Georreferenciação dos Órgãos de Comunicação Social do Alentejo, encontra-se disponível e atualizada, fruto do trabalho desenvolvido em conjunto pelo Gabinete do Sistema de Informação Geográfica (GABSIG), Gabinete de Incentivos do Estado à Comunicação Social (GICS) e Serviços de Informática.Todos os Órgãos de Comunicação Social (OCS) regionais e locais do Alentejo, encontram-se georreferenciados no nosso site em http://giserver.ccdr-a.gov.pt/portal/apps/webappviewer/index.html?id=107f3b57aa5f44c39f5c1c57624b7712.

A georreferenciação respeita a todos os OCS do Alentejo, com registo na Entidade Reguladora Para a Comunicação Social (ERC) à data de agosto de 2019, e contém informação dos cartões emitidos às entidades proprietárias ou editoras de publicações periódicas e dos projetos aprovados/candidatados no âmbito do Regime de Incentivos do Estado à Comunicação Social.

Nota: O GICS já tinha anteriormente, disponibilizado entre o final de 2017 e junho de 2018 a Georreferenciação dos OCS do Alentejo, altura em que as regras do Google foram alteradas e esta informação deixou de estar acessível.

Prémio Campeões da Terra 2020

As inscrições para o prémio Campeões da Terra 2020, o maior prémio ambiental da ONU, foram abertas no dia 20 de janeiro.

O objetivo do prémio é reconhecer a contribuição de líderes destacados do governo, sociedade civil e setor privado cujas ações tiveram um impacto positivo sobre o ambiente. As candidaturas permanecerão abertas até 20 de março de 2020.

Fundado em 2005, o prémio celebra visionários em quatro categorias: Liderança política; Inspiração e ação; Visão empreendedora e Ciência e inovação.

Desde o seu lançamento, foram reconhecidos 93 Campeões da Terra, de líderes mundiais a criadores de tecnologia, dos quais 22 líderes mundiais, 57 indivíduos e 14 grupos ou organizações.

Veja o vídeo de lançamento de 2020, que demora apenas 60 segundos.

Mais informações em: https://www.unenvironment.org/championsofearth/pt-br/indique-um-campeao?%2Fnominate-champion=

Campanha Nacional de Monitorização do Gás Radão

A Agência Portuguesa do Ambiente(APA), através do seu Departamento  de Emergências e Proteção  Radiológicas, em parceria com a Universidade de Coimbra, desenvolve uma ação de divulgação da “Campanha de Monitorização Nacional do Gás Radão”.

O site da APA tem uma página dedicada a esta campanha - www.apambiente.pt\radao_campanha - a qual se divide em 3 fases:

Fase 1 - em que é necessário identificar os voluntários - proprietários das habitações -, que pretendam fazer gratuitamente uma análise ao radão nas suas habitações; esta Fase de angariação decorre até ao final deste mês.

  • Os locais a monitorizar estão indicados neste link.
  • A inscrição individual é feita enviando um email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. com os dados dos voluntários (nome, morada, código postal, contato telefónico e/ou email)
  • Não esquecer que a habitação tem de estar ocupada no tempo que dura o teste e não pode estar em obras.
  • Apenas voluntários que residam no rés-do-chão ou primeiro andar podem participar.

Fase 2

  • Envio dos detetores pela Universidade de Coimbra, para as moradas indicadas.
  • Os voluntários irão receber um kit que contém 1 detetor, instruções de colocação, breve questionário sobre a habitação, carta a explicar o projeto e um envelope pré-pago para a devolução do detetor.
  • Os voluntários enviam os detetores para a Universidade de Coimbra para análise.

Fase 3

  • Análise dos detetores pela Universidade de Coimbra
  • Elaboração do mapa de risco

Sessão de Esclarecimento Sobre o Preenchimento do Mapa Integrado de Registo de Resíduos - MIRR

Forum Energia e Clima - Lançamento Oficial 31 janeiro

Forum Energia e Clima - Lançamento Oficial 31 janeiro

Clique na imagem para saber mais

EURORREGIÃO ALENTEJO-ALGARVE-ANDALUZIA

EURORREGIÃO ALENTEJO-ALGARVE-ANDALUZIA

A Andaluzia assumiu no passado dia 16 de janeiro a presidência da Eurorregião EUROAAA, Alentejo, Algarve, Andaluzia numa cerimónia realizada nas instalações da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, em Faro.

A transferência da presidência da EUROAAA, do Algarve para a Andaluzia, teve lugar no decorrer do V Conselho Geral da Eurorregião que contou com a presença dos Presidentes das três regiões: Francisco Serra, do Algarve, Juan Manuel Morena Bonilla, da Andaluzia, e Roberto Pereira Grilo, do Alentejo. A passagem formal da presidência foi acompanhada pela Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, que encerraria os trabalhos.

O Presidente da CCDR Algarve, Francisco Serra, deu as boas vindas e abriu a sessão.

Roberto Pereira Grilo, Presidente da CCDR Alentejo, na sua intervenção, destacou a relevância que o chamado “corredor do sudoeste ibérico - o corredor atlântico” tem na afirmação desta Eurorregião, dando especial enfoque à importância estratégica do  Porto de Sines para o hinterland eurorregional e ibérico, nomeadamente  a recente ligação ferroviária diária estabelecida entre os portos de Sevilha e Sines, e que traduz uma visão comum no aproveitamento das oportunidades criadas para estes territórios peninsulares.

No balanço das atividades mais relevantes do período em que a Comunidade de Trabalho foi presidida pela Região do Algarve, Aquiles Marreiros, responsável pela Cooperação na CCDR Algarve, destacou entre outros, os trabalhos desenvolvidos no contexto da Estratégia de Especialização Inteligente, a melhoria da navegabilidade no rio Guadiana até ao Pomarão, os inúmeros projetos cofinanciados pelo Interreg Espanha–Portugal (POCTEP) e a criação da Eurocidade do Guadiana que evoluiu para o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do Guadiana.  

Já como novo presidente da EUROAAA, Juan Manuel Morena Bonilla o Presidente da região andaluza agradeceu o trabalho desenvolvido pelo Algarve no período da sua presidência, o empenho na criação da Eurocidade do Guadiana, do Eures e da RIS3 transfronteiriça, símbolos da coesão e da cooperação, enaltecendo o valor do trabalho conjunto para a afirmação da Eurorregião na Europa.

A cerimónia foi encerrada pela Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, que enalteceu a realização deste Conselho, considerando que a EUROAAA tem tido um papel e uma dinâmica relevantes num contexto em que o Governo de Portugal deposita a maior valorização: a Cooperação Territorial Europeia, com especial incidência para a Cooperação Transfronteiriça, a proteção civil e da natureza e a digitalização da economia.

CANDIDATURAS ABERTAS ATÉ 1 DE MARÇO 2020 - 7 MARAVILHAS DA CULTURA POPULAR

CANDIDATURAS ABERTAS ATÉ 1 DE MARÇO 2020 - 7 MARAVILHAS DA CULTURA POPULAR

Estão abertas as inscrições para as 7 Maravilhas da Cultura Popular®, tema que se enquadra em qualquer território do nosso país do litoral ao interior, do rural ao urbano.

Em qualquer localidade, freguesia ou concelho há sempre uma festa anual, uma lenda, um objeto, uma música... por isso, e como já é do vosso conhecimento, as nossas 7 categorias abarcaram todas estas temáticas: 

. Artesanato

. Lendas e Mitos

. Festas e Feiras

. Músicas e Danças

. Rituais e Costumes

. Procissões e Romarias

. Artefactos

O processo de receção de candidaturas decorre até ao dia 1 de março 2020, e não terá prorrogação no prazo porque a RTP necessita de, o mais rápido possível, proceder à edição daqueles que virão a ser os 140 Finalistas Regionais, resultados das diferentes votações do Painel de Especialistas, que irão participar nos programas televisivos: 7 candidatos por cada um dos 18 distritos e 2 regiões autónomas.

Poderão consultar o procedimento para candidatura em:

https://candidaturas.7maravilhas.pt

Bem como o regulamento no site 7 maravilhas https://candidaturas.7maravilhas.pt/ficheiros/regulamento.pdf

 

OCS da Região Alentejo, aniversários em janeiro de 2020

Aniversário em janeiro 2020 OCS da Região Alentejo

 

Boletim n.º 35, Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional

 

Boletim n.º 35, Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional

Com a edição do nº 35 do Boletim Trimestral - "Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional", damos continuidade à divulgação de informação em temáticas relevantes e oportunas para a reflexão, a prospetiva e a avaliação do desenvolvimento da Região e dos instrumentos de política pública que o concretizam, contribuindo também assim para o enriquecimento do debate sobre o nosso futuro coletivo.

Neste número, são abordados os seguintes temas:

● Destaques

  • Hospital Central do Alentejo

● Análise Regional

  • Conjuntura Regional

● Para uma Administração Local de Excelência

  • Uma colaboração ativa e em proximidade

● Perspetiva 2020

  • O Rei da Cozinha na Época do Estio - O Tomate Lycopersicon esculentum Miller

● Alentejo no contexto do Portugal 2020

  • Síntese de Execução dos Programas Operacionais na Região - Situação a 30 de setembro de 2019

● Alentejo 2020 - Programa Operacional regional do Alentejo 2014 - 2020

  • Investimentos em destaque
  • Síntese da execução do Alentejo 2020 - Situação a 30 de setembro de 2019

Poderá consultar a edição on-line do Boletim clicando na imagem acima, ou descarregando a versão em PDF através do link: Boletim Trimestral 35 - "Alentejo Hoje - Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional"

 
     

 

ALENTEJO 2020  reúne o seu Comité de Acompanhamento

ALENTEJO 2020  reúne o seu Comité de Acompanhamento

ALENTEJO 2020  reúne o seu Comité de Acompanhamento

A 12ª.reunião do Comité de Acompanhamento do Programa Operacional regional ALENTEJO 2020, decorreu em Borba, no dia 11 de dezembro.

O Comité de Acompanhamento, responsável por fazer o acompanhamento do Alentejo 2020 é composto por um conjunto alargado de atores, relevantes para a Região, dos quais se destacam representantes de Instituições Públicas e dos Municípios, de Instituições de ensino superior, de parceiros económicos e sociais e de organismos intermédios, que colaboram com a Autoridade de Gestão, em áreas específicas de intervenção.

No início da ordem de trabalhos, foi apresentado o ponto de situação da execução do Programa, sendo destacado, pela Autoridade de Gestão, o cumprimento da regra N+3, superada aliás  em largos milhões de euros,  o que faz com que o Alentejo  não perca, frisou o Presidente da Comissão Diretiva, Roberto Pereira Grilo, um euro dos fundos que lhe estão afetos.

O Presidente da Comissão Diretiva referiu ainda, como motivo de satisfação, a certificação do encerramento do anterior período de programação.

Ainda neste ponto, foram apresentados aos membros do Comité, exemplos  de Projetos Emblemáticos, apoiados por Fundos da União Europeia: - O “BIOSURFIT”, Imunoensaios de elevada performance, para diagnóstico, na área da saúde; O “Museu de Arqueologia e Etnografia de Elvas” e ainda a “Requalificação da Fortificação Abaluartada de Campo Maior”.

No ponto de avaliação, além dos resultados apresentados, referiram-se  Lições de Experiência, tendo sido explanados dois balanços da experiência vivida, por duas entidades: a Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIM LT) e a ESDIME ( Agência para o Desenvolvimento Local no Alentejo Sudoeste, CRL). Estas lições de experiência e as reflexões por elas suscitadas, deverão ser tomadas em consideração na preparação e negociação do Quadro Financeiro Plurianual da União Europeia, 2021-2027.

Projeto que transforma plásticos agrícolas de Alqueva vence prémio Economia Circular

O projeto PlaCarvões "De Plásticos a Carvões Ativados – Economia circular nos plásticos agrícolas e urbanos", desenvolvido em consórcio liderado pela EDIA, com a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, (CIMAC); a empresa Gestão Ambiental e de Resíduos, EIM, (GESAMB), e a Universidade de Évora, financiado pelo Fundo Ambiental, venceu o Prémio Economia Circular nas Instituições Não Empresariais do Alentejo, atribuído pela Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL) e Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA). Este Prémio visa disseminar e reconhecer ideias, projetos e iniciativas na área da sustentabilidade e da economia circular, implementados ou a implementar na Região Alentejo, com caráter inovador e diferenciador.

O Projeto PlaCarvões foi igualmente nomeado por um júri independente na categoria de Sustentabilidade dos Prémios Notáveis Agro Santander, dedicados a homenagear os empresários agrícolas que se distinguem nos domínios da Exportação, Sustentabilidade, Inovação e Empreendedorismo, uma iniciativa do Banco Santander que tem como media partner o Global Media Group.

O consórcio PlaCarvões, surgiu num contexto decorrente dos problemas provocados pelos plásticos de uso único, quer na agricultura, quer no circuito urbano e ainda pela contaminação orgânica dos mesmos, e desenvolveu estratégias que contribuem para a sua redução, transformando estes resíduos sujos e de mistura, em carvões ativados. Desta forma transforma-se um resíduo num produto, o carvão ativado, que é muito valorizado no mercado internacional. O carvão ativado é um produto com características extraordinárias de adsorção, que poderá ser utilizado em filtros de efluentes líquidos e gasosos.

O projeto pode ser visto em https://www.youtube.com/watch?v=NGND90Los9g

 

Imagem de capa de Reuters/ Jose Luis Gonsalez

Subcategorias