Inaugurado o Centro Interpretativo do Boneco de Estremoz



Um centro interpretativo dedicado aos bonecos de Estremoz, cuja produção é Património Cultural Imaterial pela UNESCO, foi inaugurado no passado dia 9 de agosto e abriu portas ao público para valorizar esta técnica artesanal, o figurado em barro e os próprios artesãos.

A cerimónia de inauguração do novo equipamento, que “nasceu” no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte de Estremoz, contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Francisco Ramos, do Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento regional do Alentejo, António Ceia da Silva, do Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Vítor Silva, da Delegada Regional da Cultura, Ana Paula Amendoeira e do Presidente da Assembleia Municipal, Nuno Rato.

A Produção de Figurado em Barro de Estremoz, conhecida como bonecos de Estremoz, pertence a uma arte de caráter popular, com mais de 300 anos de história e foi classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em dezembro de 2017.

Com mais de uma centena de figuras diferentes inventariadas, a arte, a que se dedicam vários artesãos do concelho, consiste na modelação de uma figura em barro cozido, policromado e efetuada manualmente, segundo uma técnica com origem pelo menos no século XVII.

O espaço pode ser visitado de terça-feira a domingo, das 09:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30 horas, tendo entrada gratuita até final do mês de outubro de 2021.

© 2021 Copyright: DSTIC | CCDR Alentejo