Política de Coesão e NextGenerationEu analisados pelo Tribunal de Contas Europeu



Neste primeiro número de 2022, o Jornal do Tribunal de Contas Europeu é dedicado à Política de Coesão e à iniciativa NextGenerationEU, duas grandes áreas políticas da UE, considerando-as sob vários ângulos diferentes.

Entre os vários artigos em destaque, de referir a entrevista de Elisa Ferreira, Comissária Europeia para a Coesão e Reforma, na qual aponta para pesquisas e dados que, na sua opinião, confirmam a ligação entre a coesão e a capacidade de recuperação, evitando assim o tipo de extrema polarização que prejudicaria a base democrática da UE. “Acabámos de publicar o 8.º Relatório de Coesão, onde realizamos esta avaliação da política de três em três anos. Neste relatório, apresentamos alguns números bem detalhados, e concluímos que a máquina de convergência está a funcionar, as regiões mais atrasadas evoluíram e a taxa de convergência foi substancialmente aumentada pela política de coesão”, referiu Elisa Ferreira, Comissária Europeia para a Coesão e Reforma.

Quais têm sido os principais impulsionadores da política de coesão, qual a sua relevância no mundo em rápida mudança e os vários instrumentos de financiamento de coesão são suficientemente flexíveis para responder a necessidades novas e urgentes? Qual foi o impacto da política de coesão ao longo dos anos e até que ponto é possível avaliar a política? Quais os aspetos de governança que se destacam e como impactam a auditoria de conformidade e desempenho? Como se compara a NextGenerationEU com os instrumentos de coesão e qual será a sua influência na conceção da política de coesão após 2027, com o aproximar do próximo quadro financeiro plurianual?

Estas são algumas das questões abordadas no Jornal N.º 1 | 2022, do Tribunal de Contas Europeu.

Não perca! Consulte a revista Jornal n.º 1 | 2022, do Tribunal de Contas Europeu.

Fonte: Tribunal de Contas Europeu

© 2022 Copyright: DSTIC | CCDR Alentejo