Portugal Air Summit 2021 encerra com chave de ouro



A quinta edição do Portugal Air Summit que teve lugar no Aeródromo de Ponte de Sor, decorreu entre os dias 13 a 17 de outubro, sob o tema central “Flying for a new start”.

O Portugal Air Summit surge, em 2017, com o intuito de reunir as entidades e personalidades mais relevantes da indústria para debater e analisar o potencial e futuro da Aviação, Aeronáutica, Espaço e Defesa. Um espaço de excelência, que se assume desde o primeiro momento como o ponto de encontro dos stakeholders do setor e que prima por ter uma área de exposição, conferências, reuniões B2B e workshops, bem como inúmeras atividades de entretenimento, com destaque para os espetáculos aéreos.

A maior cimeira aeronáutica da Península Ibérico teve um vasto programa de conferências, que mobilizou mais de duas centenas de oradores e encerrou, com chave de ouro, na sessão de dia 15 de outubro, apresentada por Catarina Furtado e que contou com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, do Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDR Alentejo), António Ceia da Silva e do Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Sor, Hugo Pereira Hilário.

No âmbito desta sessão a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, afirmou, que “Ponte de Sor é a capital da aeronáutica e o exemplo que prova que o interior do país não está condenado ao fatalismo e ao abandono”.

Referiu ainda que “Ponte de Sor ensina-nos que o maior dos sucessos é possível mesmo nos territórios mais distantes dos grandes centros urbanos” e “as capitais não são onde estão os ministros, as capitais são onde há visão, estratégia e capacidade de executar”, e o trabalho desenvolvido em Ponte de Sor, faz com que a cidade alentejana seja a capital da aeronáutica.

Por seu turno, António Ceia da Silva, presidente da CCDR Alentejo, salientou que “o cluster aeronáutico coloca o Alentejo no mapa internacional das indústrias tecnologicamente mais avançadas” e é fator de desenvolvimento e internacionalização da economia regional”, uma vez que “o Alentejo integra o grupo restrito de regiões do mundo que regista a presença de empresas de fabricação de aeronaves, com destaque para o parque de industria aeronáutica de Évora, os aeródromos municipais de Ponte de Sor e Évora e o aeroporto de Beja.”

O presidente da CCDR do Alentejo acrescentou que “a estratégia regional Alentejo 2030, refere claramente as oportunidades para a consolidação e adensamento desta cadeia de valor”.

O presidente da Câmara de Ponte de Sor, Hugo Hilário, sublinhou que “por mais que o Air Summit seja uma montra e coloque Ponte de Sor no mundo, aquele que deverá ser o foco do presidente do município será, obrigatoriamente, a criação de riqueza, através da atração de investimento, criar mais e melhor emprego”.

Hugo Hilário propõe-se a alcançar este desígnio que diz ser possível aproveitando “a localização geográfica de charneira e as condições ímpares de Ponte de Sor, para a utilização do aeródromo municipal, como polo para a formação pessoal de voo e destino para a fixação de empresas deste cluster nacional”.

O autarca acrescenta que “as condições de operação de pista, as infraestruturas técnicas de excelência, bem como a disponibilidade de terrenos para futuras construções, potenciam a continuidade de investimentos empresariais”.

© 2021 Copyright: DSTIC | CCDR Alentejo