VIII PRÉMIO HISPANO-PORTUGUÊS DE POESIA JOVEM – «ÁNGEL CAMPOS PÁMPANO»



A Associação Cultural «Vicente Rollano» de San Vicente de Alcántara convoca o VIII PRÉMIO HISPANO-PORTUGUÊS DE POESIA JOVEM «ÁNGEL CAMPOS PÁMPANO», dedicado à memória do professor, poeta e tradutor “sanvicenteño” que, com tanta dedicação, ensinou e difundiu a poesia, fomentando a sua leitura entre os jovens estudantes, de acordo com as seguintes bases:

1ª Neste prémio poderão participar todos os autores, entre os 14 e os 18 anos, que se encontrem a estudar no Ensino Secundário em escolas da Comunidade Autónoma da Extremadura, do Alentejo, como também no Instituto Espanhol «Giner de los Ríos» de Lisboa, durante o ano letivo 2021-2022.

2ª Os participantes poderão apresentar um poema, ou um conjunto de poemas, que não tenha sido publicado anteriormente, em língua espanhola ou portuguesa, de forma e temática livres, com uma extensão entre 40 e 100 versos ou uma equivalência em linhas, no caso de se tratar de um poema, ou vários poemas, em prosa;

3ª Os textos apresentados poderão estar escritos em português ou em espanhol e dever-se-ão enviar, preservando o anonimato, ao secretariado do Prémio, de preferência por e-mail, para premiocampospampano@gmail.com ou, por correio postal, para o IES Joaquín Sama (Departamento de Lengua Castellana y Literatura), Avda. Las Laudas, s/n, 06500, San Vicente de Alcántara, Badajoz, Espanha. O envio deve ser efetuado antes do dia 25 de março de 2022. No caso de se enviar por correio eletrónico, a obra dever-se-á apresentar em formato docx. ou pdf., junto com outro documento (nos mesmos formatos digitais), com os dados do autor (nome, morada e contacto telefónico), que se anexará como outro arquivo — denominado «PSEUDÓNIMO» — no mesmo e-mail. Se o envio for feito por correio postal, juntar-se-ão os dados pessoais num envelope fechado com a inscrição «PSEUDÓNIMO» no verso. Para os envios por via digital recomenda-se a utilização de uma conta de e-mail da escola da qual provenha o concorrente ou outra que não revele a sua identidade;

4ª Outorgar-se-á um primeiro prémio que consistirá em 500 euros, um diploma acreditador e uma obra original do pintor Javier Fernández de Molina; e, se assim se justificar, um prémio de consolação com diploma acreditador e um lote de livros ou material informático num valor de 100 euros. Os premiados serão obsequiados com um exemplar do livro La semilla en la nieve, edición bilingüe (Editora Regional de Extremadura), de Ángel Campos Pámpano y En el vuelo de la memoria. Antología para Ángel Campos Pámpano (Editora Regional de Extremadura).

5º A entrega do prémio, feita em pessoa, decorrerá na localidade espanhola, raiana com Portugal, de San Vicente de Alcántara, no mês de maio de 2022.

6ª Ao júri, composto por escritores e professores espanhóis e portugueses, muito vinculados à figura de Ángel Campos Pámpano, reserva-se o direito de não atribuir o Prémio, caso considere que nenhuma obra assim o justifica, sendo a sua atribuição tornada pública no mês de abril de 2022. A Associação Vicente Rollano de San Vicente de Alcántara proporcionará a publicação dos textos premiados.

7ª A participação no concurso implica a aceitação total das bases deste Prémio.

Ángel Campos Pámpano

Ángel Campos Pámpano (San Vicente de Alcántara, 1957 – Badajoz, 2008) é autor dos seguintes livros de poesia: Materia del olvido (1986), La ciudad blanca (1988 – 3ª edição com desenhos de Javier Fernández de Molina, 1997-) Caligrafías (1989), em colaboração o mesmo pintor; Siquiera este refugio (1993), Como el color azul de las vocales (1993), De Ángela (1994), La voz en espiral (1998), El cielo casi (1999), El cielo sobre Berlín (1999), com serigrafias de Luis Costillo; Jola (2003), com fotos de Antonio Covarsí; La semilla en la nieve (2004), e La vida de otro modo (Poesía 1983-2008)

– Diretor de revista Espacio/Espaço Escrito.

– Co-editor de Hablar/Falar de Poesía.

– Presidente da Associação de Escritores da Extremadura (1993-1999).

– Cofundador de Ediciones del Oeste, com Pero Almoril e Manuel Vicente González (1994).

-“Prémio Extremadura de Criação” pela sua obra La semilla en la nieve (2005).

– “Prémio Eduardo Lourenço” do Centro de Estudos Ibéricos da Guarda, pelo seu trabalho a favor das relações culturais entre Portugal e Espanha (2008).

– Tradutor de poetas portugueses como Fernando Pessoa, António Ramos Rosa, Carlos de Oliveira, Eugénio de Andrade, Al Berto e Sophia de Mello Breyner Andresen.

© 2022 Copyright: DSTIC | CCDR Alentejo